Oro, pelas crianças que
iguais a mim
estudavam
Pelas crianças que
iguais a mim
sonhavam
acreditavam no futuro…
E que por isso estavam ali
No lugar certo
Na hora certa
No momento certo
Procurando com isso
Um futuro melhor….
Oro…
Por eles sinto
Por eles choro..
Pelo futuro que não mais terão
Pelas dores dos pais
Pelo exercício do perdão…
Mas é difícil conviver e aceitar
Essa violência
Que destrói vidas, mundos e sonhos
Jogando destinos ao chão!
Deixo aqui minha lágrima
Minha tristeza
Minha indignação
E a pergunta:
pra que armas numa nação?
(Taciana Valença)


Deixe uma resposta

BLOGS PARCEIROS
Blog de 1 a 10
Recanto das Letras
Blog Olhares Blog Escritaci