A CLIENTE 2

E nem adianta vir com essa cara de vítima dizer que a culpa de seu fracasso é da crise, é de Dilma, é disso, daquilo  e etc. Sim, estamos em “crise”, muito mais pelo medo dela do que por outra coisa. Minha revista depende de vendas de anúncios e eu também tenho sentido o efeito “crise” nos clientes. É uma apatia, uma tristeza, uma falta de confiança que realmente não terá nenhuma resposta que não seja a que você, inconscientemente espera. Sabe o que acontece? Se você parar de fazer sua propaganda e de atender BEMMMMM seu cliente, não tenha a menor dúvida: vai fechar bem fechadinha as suas portas. Ou melhor, para que isso não fique ainda pior, melhor fechar as portas agora, ao invés de acumular mais e mais dívidas, não acha? Porém, se você acredita no seu negócio, MEXA-SE enquanto é tempo e não entre no barco dos desiludidos…. ah… esse Brasil… ah, essa crise…. tô falindo… Pelamordedeus, sai dessa! Reaja!

Meu primeiro conselho, claro: FAÇA SUA PROPAGANDA! Não canso de dar como exemplo a história de um homem que vendia um cachorro quente delicioso. Todos os dias gritava: – Olha o melhor cachorro quente do pedaço! E REALMENTE era o melhor cachorro-quente da redondeza. Ele usava apenas duas fórmulas simples: PROPAGANDA E RESPEITO PELO SEU CLIENTE! Vendia todos, todos os dias. Aí chegou o filho, que estudava fora e disse: – Não está vendo que isso não pode dar certo? Não vê que estamos em crise? E o homem, crente na sapiência do filho estudado, parou de fazer sua propaganda, parou de fazer seus cachorros-quentes, guardou sua alegria no bolso dos perdedores e ficou mal, obviamente, falido.

Vamos ao meu segundo (e último) conselho: trate seu cliente como trataria um rei ou rainha. Seja quem for, tenha a aparência que tiver. Coloque na sua cabeça (e principalmente na cabeça dos seus funcionários): O CLIENTE MANDA!!!!!! Será que você, como empresário ou empresária sabe disso? Pois é lição número UM para quem tem um negócio. Se não estiver disposto(a) a seguir, feche! O que tenho visto por aí são vendedores na internet, torcendo para que você saia da loja para que voltem ao papo do face, do whatsApp, etc. Você está INCOMODANDO o sujeito. Já viu disso? Pois funcionário meu não teria nem celular. Liga para loja num caso de emergência e pril! Se não sabe ter controle nem respeito pelo seu emprego e pelos clientes, que saia. Estou sendo ríspida no assunto por que até manicure pára de fazer a sua unha, ignorando seu tempo, para responder mensagens e telefonemas, olhar a TV e etc. Num desrespeito sem limites. Eu não sou de barracos, a não ser que a lua esteja cheia e eu solte todos os cachorros que estavam presos, mas, normalmente eu apenas não volto. Às vezes, os próprios donos são terríveis, incapazes de dar um riso, de fazer um agrado. E abrem a boca para me falarem de crise?????????? Estão de brincadeira né? 

Pois a partir de hoje volte a fazer propaganda, mas, primeiro, organize-se, tenha a certeza de que seu produto ou serviço está satisfatório, ou melhor, que é o melhor da cidade e que seus funcionários irão tratar cada cliente como rei ou rainha. Se é um restaurante, por favor, CAPRICHE, faça algo de gosto espetacular, senão, sinto muito, você vai falir, independente da crise. Acredite, a crise está em primeiro lugar em você e no seu negócio. E se os clientes vão gastar (e muitos, tenha certeza, continuam gastando muito), pode acreditar que não será num lugar qualquer, nem onde serão mal atendidos. 

Mude a maneira de pensar, mude seu pessoal, sem medo, faça treinamentos, perceba como atendem, se preciso, proíba celulares durante o expediente, não poupe os dentes na hora de sorrir, nem de agradecer, faça o melhor e ponha então sua propaganda para saberem que seu negócio existe. Verá que assim a crise passará longe de você!!!!!!!!!! Pois a verdadeira crise está dentro do seu negócio!

 

Taciana Valença

Deixe uma resposta

BLOGS PARCEIROS
Blog de 1 a 10
Recanto das Letras
Blog Olhares Blog Escritaci