Na fragilidade das formas

E no triste e meigo olhar

Sentimentos ocultos

E plenos de verdade

Confundiam-se no ar…

Tristeza, ódio, infelicidade, decepção?

Ou um mixto de tudo isso,

Quem sabe, querendo extravasar…

Bem lá no fundo não uma moléstia,

Não uma auto-comiseração

Mas muito mais uma necessidade de afirmação

Que perdida em dúvidas

E tolhida nos seus menores desejos

Não encontra modos de se acomodar…

Onde o êxtase e sentimento plenos

Confundem-se

Não sabendo como se impor

Aí alguém especial chegou…

Se aproximou

E tal qual como quando se viam

Antes de toda a incompreensão acontecer

Palavras foram desnecessárias

Isso apenas lhes bastou

Nada mais que um erro crasso

Tudo começou

E veio por fim o abraço

E nada resisitiria à força daquele abraço

Com ele a energia, o relaxamento

O bálsamo, a esperança…

Enfim, a resposta para tudo o que se passou…



Stella Doris

(20/05/2011)






Deixe uma resposta

BLOGS PARCEIROS
Blog de 1 a 10
Recanto das Letras
Blog Olhares Blog Escritaci