Hoje, muito emocionada por ter recebido de Claudionor Germano uma coleção de belas gravuras de Abelardo da Hora, seu irmão.

Cada gravura, desenhada a bico de pena, representa uma dança brasileira popular de Carnaval. Um presente inesquecível e de um valor cultural inestimável.

Na verdade, uma maneira de agradecer a uma crônica que fiz pelos 80 anos dele (Claudionor Germano). Ele, procurando uma maneira de retribuir o que achou ter sido uma delicadeza destacá-lo na revista, procurou seu irmão, Abelardo, e pediu que me desse essa coleção de gravuras. Devidamente autografada e dedicada, foi de um carinho sem igual e de uma atenção que só poderia sair mesmo desses dois ícones da nossa cultura. Mal sabe Claudionor que o que escrevi foi tão pouco diante do que ele representa para a nossa cultura, para a história de todos nós.

Para quem ama a cultura do nosso Estado, não pode haver maior reconhecimento.

Grata, aos dois, pelo belo presente.

Abelardo: Feliz Aniversário, mestre!

(Taciana Valença)

Na foto: Rosa Bezerra, Abelardo da Hora e Taciana Valença (por ocasião do lançamento da Revista Perto de Casa Cultural, edição especial, em outubro de 2012. Stand da Cultura Nordestina na Bienal do Livro.

Deixe uma resposta

BLOGS PARCEIROS
Blog de 1 a 10
Recanto das Letras
Blog Olhares Blog Escritaci