calar a palavra

sempre que puder
para que não escorregue
num vazio qualquer…
para que não seja mal compreendida
…mal interpretada
prostituída…
calo-a então
não correndo risco
de ser dita em vão
pois mais firme estará
quanto mais quieta
e é tão mais sensata
quando não dita
quando discreta…
palavras demais perturbam
e às vezes nem nada dizem
sei do silêncio que fala alto
e observa o dia do juízo
portanto deixe que me cale
pois ouvir é o que mais me vale

(Taciana Valença)

Deixe uma resposta

BLOGS PARCEIROS
Blog de 1 a 10
Recanto das Letras
Blog Olhares Blog Escritaci