DIABETES 3 

Diabetes: é possí­vel viver com qualidade

O diabetes tem se apresentado de modo frequente no cotidiano do brasileiro. Muitos pacientes recebem o diagnóstico como uma sentença, mas é possível viver com qualidade. “Com controle e acompanhamento médico, a doença não é fator impeditivo para nada”, esclarece a endocrinologista Andréa Abdon, do Hospital Esperança Recife, integrante da Rede D’Or São Luiz em Pernambuco.

Diabetes é a elevação da glicose no sangue. Durante a digestão, os alimentos são transformados em açúcar (que chamamos glicose), que é absorvido para o sangue e se apresenta como fonte de energia para o corpo. É aí que atua a insulina: na regulação da quantidade de açúcar no sangue. O diabetes ocorre quando o organismo falha nessa regulação da glicose.

As formas mais comuns da doença são o tipo 1 ou tipo 2. No primeiro caso, a produção de insulina do pâncreas é insuficiente, pois suas células sofrem uma destruição autoimune. Os portadores necessitam de injeções diárias de insulina para manterem a glicose no sangue em valores normais. Ocorre em qualquer idade, sendo mais frequente na criança e adolescente. Acomete uma parcela menor da população, cerca de 10% de acordo com dados da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD). A apresentação mais comum é a do tipo 2, onde há a presença da insulina, mas sua ação é dificultada por fatores como a obesidade, por exemplo. O acompanhamento médico é importante para a descoberta do diabetes tipo 2. Como é “silenciosa”, na maioria dos casos os portadores desconhecem a presença da doença no organismo.

Há ainda o diabetes gestacional, quando a grávida apresenta uma maior resistência à ação da insulina e os níveis da glicose no sangue se elevam. Pode acometer qualquer mulher, podendo ou não persistir após o parto. No entanto, alguns fatores são considerados de risco, como idade materna mais avançada, hipertensão e ganho de peso excessivo durante a gestação. “Em todos os casos, o primeiro passo para viver bem é aceitar o diabetes e encarar o controle e a medicação como uma tarefa criteriosa e diária, pois isso se faz necessário”, esclarece a médica.

Para o controle, hábitos saudáveis são essenciais. “Uma boa alimentação é primordial. Os grandes aliados dos diabéticos são os vegetais e alimentos fontes de fibras, que retardam a absorção de açúcar pelo organismo e auxiliam a ação da insulina. Outros benefícios também são adquiridos pela prática regular da atividade física”, orienta Andréa Abdon.

Deixe uma resposta

BLOGS PARCEIROS
Blog de 1 a 10
Recanto das Letras
Blog Olhares Blog Escritaci