flor

 

Tenho certeza de que jamais vivi dias tão estranhos como os que vivemos hoje. Uma guerra fria onde as pessoas estão sempre prontas para atacar. E todas as noites me pergunto: o que está havendo? As pessoas estão tão hostis que olham desconfiadas quando são ajudadas, quando são elogiadas, quando são bem tratadas. Olham para você e por dentro parecem se perguntarem: – O que ela quer em troca? – Por que tanta gentileza? – Será que vai me pedir um favor? Por conta disso, se retraem, se fecham e voltam para o beco escuro da individualidade que reina soberana numa sociedade materialista e vazia de nobres sentimentos e atitudes. Vão assim quebrando a corrente do bem que podia se alastrar,  se perpetuar, gerando amor, gentileza, pequenas atenções e grandes alegrias. Triste isso, de cortar o coração.

Hoje tive que passar algumas horas num hospital público, acompanhando um rapaz que trabalha no meu prédio. Vi corredores cheios de dores, mágoas, tristezas, inseguranças, desprezos, pobreza, falta de atenção, choros presos, olhos tristes, dores de abandono maiores que as dores do corpo. Voltei cansada, quebrada pela força que fiz para administrar meus sentimentos. Parecia o inferno, sim, o inferno que está aqui, entre nós e que passamos todos os dias pela porta, exibindo nossos falsos céus.

E o que é a vida, senão esse bem maravilhoso que tentamos administrar achando ter obrigação de ser feliz todos os dias? Como achar isso se recusamos um sorriso, se poupamos ajuda, se desconfiamos do próximo, se recusamos dar as mãos e até mesmo um simples e gentil cumprimento? Que felicidade é essa que morre dentro da tua família, por medo de ser invadida? Que religião é a tua que economiza amor, ofertando-o apenas aos familiares? (desconfio desse amor imposto). Que Deus é esse que acreditas não ver tuas preferências e bondades seletivas? Bondade seletiva é bondade??? Bondade forçada, é bondade? O que adianta dar tuas roupas usadas a um pobre se nem mesmo o olhas nos olhos ou mesmo trocas duas palavras? De que adianta essa tua falsa bondade? 

Faço aqui um apelo aos meus leitores para que alimentem a cada dia mais gestos de amor, mais cumprimentos, mais sorrisos, mais atenção para com o próximo. Um gesto de carinho e atenção não toma tanto o tempo assim e faz o mundo bem melhor. Amor é uma energia divina e Deus está dentro de cada um de nós. Não poupe o Deus que existe dentro de você.

Por um mundo com mais carinho e amor…

 

(Taciana Valença)

Deixe uma resposta

BLOGS PARCEIROS
Blog de 1 a 10
Recanto das Letras
Blog Olhares Blog Escritaci