Centenas de pessoas assistiram ao jogo do Brasil contra a Itália, neste sábado, no telão montado no Parque Dona Lindu, em Boa Viagem. Uma torcida fervorosa não desgrudou os olhos da partida, que teve um resultado emocionante com a vitória da seleção brasileira por 4 a 2. O casal Elenita Jorge de Andrade, 43 anos, e Maurício Pereira de Andrade, 44, levaram banquinhos e um isopor com bebidas, tudo no maior conforto. “Maravilhoso podermos assistir o jogo ao ar livre, nessa tranquilidade. Este ano o São João está muito organizado aqui no Dona Lindu”, elogiou Maurício.

O som parou durante os 90 minutos de jogo, mas logo em seguida o palco do Teatro Luiz Mendonça voltou a toda com suas atividades, com o show de Maciel Salu, que animou uma torcida já eufórica. Na sequência, quem cantou foi o premiado Hebert Lucena, acompanhado de uma dupla nos metais, além de um sanfoneiro, baixo, dois violonistas, zambumbeiro e percussionista. Com influência de Jackson do Pandeiro, Azulão e Jacinto Silva, Hebert Lucena colocou todo mundo para dançar o samba de coco. O público chegou a fazer uma enorme ciranda. Entre o repertório o músico fez uma homenagem ao Recife ao cantar Ciranda de Rio, em referência ao Rio Capibaribe. Em seguida, ele lembrou Jacinto Silva, que se estivesse vivo teria completado 80 anos ontem. “Não posso deixar passar um dia como este, aniversário de um dos maiores cantadores de coco do mundo”, afirmou.

O coreógrafo Mika Silva, um dos homenageados do São João deste ano, ao lado do cantor Maciel Melo, marcou presença no arraial da Zona Sul recifense. Bailarino da comunidade de Brasília Teimosa, no Pina, Mika é o responsável pela retomada das quadrilhas juninas recriadas. “É uma alegria estar aqui e ser reconhecido enquanto vivo, como artista popular que faz um trabalho a duras penas, mas com muito êxito. Poder viver este momento é uma satisfação, pois é um reconhecimento da contribuição que eu e minha equipe demos à cultura de Pernambuco”, comemorou.

O Dona Lindu se transformou numa réplica de uma pequena cidade do interior, com direito a crianças soltando fogos, feirinha de artesanato e comidas típicas. Pessoas de todas as idades aproveitaram a noite, que foi encerrada em grande estilo ao som da banda instrumental Sá Grama, que fez releituras de forrós tradicionais, além do repertório autoral, contagiando o público que não ficou parado.

Deixe uma resposta

BLOGS PARCEIROS
Blog de 1 a 10
Recanto das Letras
Blog Olhares Blog Escritaci