-A escultura do IRB é uma das cinco réplicas de David, única na América Latina, que foi produzida pelo reconhecido estatuário Cervietti Franco & Cia, em Toscana-

Ricardo Brennand, fundador do IRB, na Várzea, adquiriu mais uma obra valiosa culturalmente para o local: uma das cinco réplicas no mundo e única da América Latina, da estátua de David de Michelângelo, produzida pelo estatuário Cervietti Franco & Cia, de Pietrasanta, na Toscana (Itália), especializada e com credenciais para reproduzir peças desta natureza. “A obra de arte, recém chegada ao IRB, em mármore branco, com 5 metros de cumprimento e 7 mil quilos possui todas as características da peça original, concluída em 1505”, afirma o historiador Leonardo Dantas que integra a equipe do Instituto.

A estátua de David foi instalada em uma base de dois metros de altura para apreciação dos visitantes, nos jardins daquele centro cultural, substituindo uma outra obra importante e também presente nos roteiros de visitas do Instituto: O Pensador de Rodin que vai ocupar espaço na área interna da nova galeria que deverá ser inaugurada em março, para acolher exposições nacionais, internacionais e outros eventos.

Das cinco réplicas de David de Michelângelo, criadas pela equipe do estatuário Cervietti Franco & Cia, a primeira se encontra no monumental cemitério de Los Angeles, nos Estados Unidos, a segunda na Austrália, a terceira e quarta respectivamente, no Museu e Fundação de arte de Taiwan e a quinta cópia foi concluída em 2000 e teve como destino Curitiba e hoje se encontra em nosso Estado. Os trabalhos de montagem dessa escultura foram desenvolvidos durante este último mês de janeiro, pelo Atelier Artístico Sarasá (São Bernardo do Campo- SP). O transporte para o Recife exigiu técnica e dedicação de uma equipe especializada em instalações de obras de arte em museus nacionais.

Diz a lenda que Michelangelo Buonarronti (1475-1564), ao concluir a escultura de David em 8 de setembro de 1504, bateu com um cinzel na testa de sua criação e exclamou: Parla! A obra, uma das mais famosas esculturas deste artista renascentista, feita sob encomenda para a cidade de Florença (Itália), retrata com todo realismo anatômico o herói bíblico minutos antes de enfrentar o gigante Golias.

A obra permaneceu em frente ao Palazzo Vecchio, na Piazza della Signoria, até o ano de 1873, quando veio a ser transferida para a Galleria dell’ Accademia em Florença, onde pode ser admirada.

O estatuário Cervietti Franco & Cia, responsável pela réplica que se encontra no IRB foi fundado por Danilo Cervietti (pai de Franco) em 1962. O estúdio também emprega os irmãos do proprietário e seu filho, bem como uma equipe de artesãos altamente qualificados. Entre eles: a smodellatore (que se especializa em desbaste a peça usando um sistema de apontar), um ornatista( que aprimora todas as formas ornamentais, exceto a figura humana), um pannista( quem faz cortinas), e dois scultori (que refina e aprofunda a figura humana). Outros especialistas são chamados quando necessário. O estúdio é especializado na reprodução da escultura clássica e moderna: citando-se como exemplos as cópias em tamanho original do David e da Pietá, ambas de Michelangelo, com um custo de 200 mil dólares cada, bem como as obras clássicas de Bernini e Canova.

Galeria ao ar livre – Desde a abertura do espaço que esculturas vêm sendo espalhadas nos jardins do Instituto Ricardo Brennand, uma área de 18 mil metros quadrados, dotado também de plantas típicas da Mata Atlântica. Obras de arte como o Rapto da Sabina, escultura italiana em mármore, do século XIX, de autoria de Francesco Giambologna que mede 4,20 metros está instalada na entrada do Museu das Armas. Na sua vinda para o Recife, na época da construção do espaço, a obra sofreu um acidente e o empresário Ricardo Brennand buscou ajuda para sua restauração com profissionais que trabalharam para o Vaticano.

O par de leões, na entrada no IRB, nas imediações do estacionamento é uma obra italiana do século XIX, que pertenceu ao Palácio Monroe, no Rio de Janeiro, onde funcionou o Senado Federal. Belos e imponentes, os animais abrem a “casa” para os visitantes que chegam à Várzea.

No entorno do lago, denominado de Jardins dos Patos, por acolher milhares destes, obras contemporâneas se destacam: hipopótamos e rinocerontes em bronze, com patinado em preto, medindo 1,20 m, criados pela escultora Sônia Ebling em 1996, diversificam as escolas de arte representadas pelas obras encontradas nos jardins. Ebling é uma das mais reconhecidas escultoras de figurativos do país, com exposições aplaudidas em Paris, nas décadas de 50 e 60 e estas obras já integraram exposição itinerante no Museu nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro, em 2001 e no Palácio das Artes de Belo Horizonte, em 2002, entre outros locais. A Dama e o Cavalo do pintor e escultor colombiano Fernando Botero é outra escultura encontrada nos jardins. O trabalho do artista se destaca pelas figuras rotundas que sugere a estaticidade da humanidade.

Além de uma réplica em mármore branco, no hall da pinacoteca o IRB também expõe ao ar livre, uma escultura em mármore rosa italiana. Trata-se das Três Graças, obra do século XIX. Sejam artistas Michelangelo ou de origem desconhecida, as réplicas de ninfas, heróis, figuras femininas, nús masculinos ou femininos, figuras gregas, entre outras, engrandecem o espaço e revelam cultura para os visitantes. E valorizam, e ampliam o rico e variado acervo geral do IRB que vai de livros e documentos históricos, mostra sobre Brasil Holanda, telas, figuras em ceras, porcelanas, sacórfagos, armas brancas,tapeçaria, etc que tanto encantam os pernambucanos, turistas, historiadores e curiosos.

Quem for ao Instituto Ricardo Brennand pode usufruir de visita monitorada pelos arte educadores do complexo cultural. A ação educativa, nos meses de janeiro e julho, realizam programação de oficinas infantis para crianças a partir dos 03 anos. Também mensalmente acontece o projeto Peça a peça, onde os visitantes elegem uma obra do valioso acervo para receber inúmeras abordagens artísticas, que vão de explanação sobre a peça, a teatro, dança e oficinas culturais.

SERVIÇO:

Instituto Ricardo Brennand- Engenho São João, s/n, na Várzea (Alameda Antônio Brennand- Continuação da Rua Professor Luiz Freire, próximo ao Cefet;

Funciona: De terça a domingo, das 13h às 17h.

Quanto: R$ 15,00 (inteira) e R$ 5,00 (idosos, estudantes e professores). Crianças até 7 anos, não pagam.

Informações: (81) 2121-0352 – 81) 2121-0352

Deixe uma resposta

BLOGS PARCEIROS
Blog de 1 a 10
Recanto das Letras
Blog Olhares Blog Escritaci