NEBLINAAdiante ao sereno veio a neblina

Pano de fundo p’ruma garoa constante e fina….

Adentra a noite atento à madrugada

Driblando o frio no espinhaço

Com o coração aquecido de lembranças …

Cães ladram rasgando o silêncio

Pensas em lobos uivando lamentos…

Saudade traduzida em lágrimas

Fundem-se aos pingos da chuva

Num quadro-disfarce acomodado

Como uma luva…

Palavras, sussurros, risos

Ecoam em teus ouvidos…

Cheiros, momentos e imagens

Compõem a noite viagem

Um vulto mulher parece delírio

Mas creia

São desejos que rondam

Em ondas de amor

E sombras de suspiros…

Deixe uma resposta

BLOGS PARCEIROS
Blog de 1 a 10
Recanto das Letras
Blog Olhares Blog Escritaci