A zumbi

Sessão será realizada durante evento cultural realizado na Praça da Várzea, com a participação do projeto Som na Rural

 

A banda N’Zambi se prepara para lançar, neste próximo sábado (23), o seu novo videoclipe inspirado na música Pra Verdade Estremecerfaixa do disco homônimo lançado no começo de 2014. A exibição do clipe, com direção de Gabriel Muniz é fruto de uma parceria com o Cineclube Bamako, será realizada durante um encontro cultural na Praça da Várzea, Zona Oeste do Recife, às 19h, com a participação do Som na Rural de Roger de Renor e Nilton Pereira. Além disso, vários grupos culturais do bairro se apresentarão durante o dia inteiro na praça, e após a sessão a N’Zambi fará um pocket show. Toda a programação é gratuita.

 

O clipe é fruto de uma troca de serviços entre a banda de reggae e o Cineclube Bamako, cujo foco é o cinema africano e a diáspora. “Há dois anos o Cineclube Bamako convidou a gente pra fazer um show no Museu da Abolição, mas eles não tinham como pagar nosso cachê. Então fizemos um acordo de tocar no evento deles e em contrapartida o cineclube produziria um videoclipe nosso. E foi massa porque o clipe veio certinho com o lançamento do disco Pra Verdade Estremecer, que saiu este ano”, comenta George de Souza, vocalista da N’Zambi, lembrando-se da apresentação realizada no dia 15 de setembro de 2012.

 

A produção do clipe, que teve apoio do Centro de Comunicação e Juventude (CCJ), teve início em março deste ano e acompanhou o roteiro produzido entre a N’Zambi e o Cineclube Bamako. Todas as cenas do vídeo foram captadas em diversas locações do bairro da Várzea e retratam a banda e o protagonista Antônio “Rasta” em situações que deixam claro a viabilidade de deslocamento fluvial em pleno Rio Capibaribe, bem como o contraste urbano em pleno trânsito da cidade. Há também cenas gravadas diante dos graffitis nascidos no último Recifusion, realizado na Praça da Várzea ainda neste ano.

 

Conceito do PRA VERDADE ESTREMECER!

 

As letras do novo CD questionam o que a sociedade aceita hoje como verdades absolutas, ao mesmo tempo em que valores culturais fortes são deixados de lado. Apesar de ser um disco com muita crítica social, PRA VERDADE ESTREMECER! traz mensagens em defesa das tradições afro-brasileiras, bem como o respeito às diferenças culturais, sociais e a celebração da vida e do amor.

 

O álbum levou quase dois anos para ser totalmente produzido, tudo com custo independente, com toda a verba tirada do próprio bolso da banda e sem incentivos de editais ou patrocinadores. Durante o processo de montagem do disco a banda convidou para a produção a figura de Buguinha Dub, que já trabalhou com bandas como Nação Zumbi, Mundo Livre S/A, Cordel do Fogo Encantado, Racionais MC’s, Natiruts, Planta e Raiz e Academia da Berlinda, entre outras.

 

História da N’Zambi e outros trabalhos

 

N’zambi significa Deus em kimbundu, dialeto dos povos Bantus de Congo-Angola. Formada por Diego Ilarráz (baixo e voz), George Souza (vocal e guitarra), Gustavo Souto Maior/Seu Bola (guitarra, teclados), Mauro Delê (percussão e voz), Paulo Ricardo/Baba (bateria e voz), e com um trio de metais composto por Deco do Trombone, Marcinho Racional (Trompete), e Marquinhos Ralph (Sax), a N’Zambi nasceu em 2003 no Recife, na beira do Rio Capibaribe, especificamente no bairro da Várzea, ambiente fértil para a cultura popular e resistência social.

 

O primeiro álbum KAYA, MAS SE ORIENTE!  foi o responsável em popularizar o trabalho, lançando hits e tornando a banda uma das mais conhecidas do cenário reggae. Este álbum foi gravado, masterizado e mixado no Fábrica Estúdios e contou com a produção musical de André Sampaio (guitarrista do Ponto de Equilíbrio).  Com 12 faixas, também foi considerado o melhor cd de reggae de 2010 pela crítica especializada da Associação de Compositores e Intérpretes de PE – ACINPE.

 

Deixe uma resposta

BLOGS PARCEIROS
Blog de 1 a 10
Recanto das Letras
Blog Olhares Blog Escritaci