160614-800x315 ajudando-voce-mesmo

 

Cada dia mais se torna imprescindível sair da mesmice do tudo é ruim, nada presta, todos os políticos são corruptos, não tem jeito para o Brasil, não vou me meter em política, não quero saber, é tudo safado, etc, etc, etc. Fico imaginando o quão confortável é esse posicionamento. Facin, facin…

Acho que está na hora de pararmos um pouco. Pare um dia na sua vida, talvez uma manhã. Medite, limpe sua mente e depois faça uma auto-análise.

Sou uma pessoa que realmente se importa com os outros ou sou uma pessoa que quer ter e aparecer mais que todos, provavelmente para superar minhas próprias angústias e frustrações? Sou uma pessoa que quer mudar o mundo ou para mim tá de boa, que pobre deve nascer e morrer pobre, que empregado nasceu para trabalhar muito e não ter direito a tomar um vinho no final de semana com os amigos, ou mesmo viajar como faço com minha família? Eu ajudo uma pessoa mais pobre porque aquele é o lugar dele e porque psicologicamente estarei achando que estou realmente ajudando ou porque me vejo no outro e  gostaria que tivesse em outra situação? O que faço, politicamente falando, além de criticar? Percebo minhas pequenas (grandes) corrupções ou as minhas são corrupções admitidas por serem minhas. Uso as corrupções alheias como motivo para as minhas? Se eles fazem por que não farei?

Bem, isso são apenas algumas das perguntas a serem feitas.  Provavelmente não será honesto com as respostas (não corrompa a si mesmo). Mas digamos que essa é a hora da verdade e mentir para si mesmo sempre será a pior das mentiras. Bem, por certo então não gostou das respostas do subconsciente.

Daí chegamos onde quero chegar. Estamos ávidos por mudanças. Nada, absolutamente nada pode continuar como está. Os valores estão trocados e precisamos por ordem  antes que seja tarde. Mas como? Que tal esquecermos um pouco de falarmos dos outros, de apontarmos falhas alheias e partirmos para uma mudança efetiva em nós ??

Que tal parar de querer ser melhor e SER melhor realmente sem precisar fazer alardes sobre isso? Uma mudança íntima e radical. Um exercício diário para limpeza da alma. Que tal deixarmos as nossas corrupções diárias de lado (verá que são muitas).  

Que tal enfim nos unirmos num propósito maior, por causas maiores? Que tal menos EU e mais NÓS????

Há um complexo “deeniático” , uma necessidade de provar aos outros que somos mais e temos mais que eles. Agora eu pergunto: para que? Isso está realmente trazendo felicidade, conforto espiritual? Acumular bens, coisas e parecer feliz o faz realmente feliz ou você está correndo  de sua própria sombra com medo de enfrentar suas verdades?

Para começar enfrentemos nossas respostas com sinceridade, mudemos pois à partir de pequenos gestos, mais humanos, mais agregadores, com alegria, sinceridade e positividade. Façamos um POLICIAMENTO 24 horas sobre as nossas atitudes. Será surpreendente.

Essa semana convido a todos para esse exercício conjunto. Lembrando que cada gesto e atitude está sendo monitorada por nós mesmos e creia: o mundo melhor que desejamos parte do nosso íntimo, das nossas atitudes, da humildade de entender quem somos antes de julgar o mundo e querer ser dono da razão. Humildade para combater o orgulho, amor para combater o ódio.

 

Boa semana para todos.

(Taciana Valença)

Deixe uma resposta

BLOGS PARCEIROS
Blog de 1 a 10
Recanto das Letras
Blog Olhares Blog Escritaci