Intercâmbio alavancará economia entre as duas cidades através do turismo e lazer

 

Recife e a Cidade do Panamá vão firmar um acordo de irmanamento para estreitar as relações turísticas, culturais e econômicas. A Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Turismo e Lazer, em parceria com o Governo do Estado de Pernambuco, já está tratando sobre a parceria com o governo panamenho. O secretário Felipe Carreras retornou ontem (6) do Panamá com várias novidades para incrementar o turismo entre as duas cidades. “Acreditamos que, até outubro, já estaremos com o acordo firmado. Esse estreitamento é muito importante para nós, pois o Panamá é o país que mais tem crescido nas Américas, com uma taxa de 11% ao ano. Vamos trocar experiências”, afirma Carreras.

 

Trata-se de um termo de cooperação bilateral, para promover o intercâmbio das potencialidades turísticas e culturais. O acordo foi abordado durante o encontro entre o secretário Felipe Carreras, o secretário estadual de Turismo, Alberto Feitosa, o presidente da Empetur, André Correia, e o vice-ministro da Autoridade de Turismo do Panamá, Ernesto Orillac, além do secretário executivo de Articulação Internacional do Governo do Estado de Pernambuco, Rodolfo Ramirez. A iniciativa vai promover, no segundo semestre deste ano, uma semana turística, cultural e gastronômica do Recife na Cidade do Panamá e vice-versa.

 

De fato, a economia do Panamá – fortemente dolarizada – tem se mostrado uma das mais estáveis na América. Entre suas principais atividades estão turismo, finanças e logística (esta última graças ao porto da cidade, por conta das operações realizadas no Canal do Panamá), que juntas representam 75% do PIB nacional. Graças a esses setores, o PIB do país duplicou entre 2003 e 2009, mas vem crescendo nos últimos 20 anos.

 

Com menos de três milhões de habitantes, o Panamá é hoje o país mais internacionalizado da América Latina, segundo o Índice de Globalização da ONU. Isso porque adota o dólar como moeda corrente, tem o inglês como língua falada nas ruas, além do alto fluxo de pessoas de todo o mundo circulando por lá. De acordo com a publicação digital Latinvez, o Panamá foi o país que mais aumentou sua riqueza per capita nos últimos cinco anos, na América, seguido por Uruguai, Peru, República Dominicana e Chile. O PIB per capita estimado para este ano no Panamá é de US$ 15.266. De 2008 para cá, o Panamá aumentou seu PIB per capita em 32,4%.

 A viagem ao Panamá aconteceu durante esta semana, de segunda à quinta-feira (2 a 5), começando com uma visita ao Casco Viejo (centro antigo) da Cidade do Panamá, para ver de perto as experiências e conhecer a área, com edifícios coloniais, catedrais e museus. “O Casco Viejo está passando por obras, sendo restaurado. Estamos trazendo algumas iniciativas de lá para analisar e aplicar no Recife Antigo”, comenta Carreras.

 Felipe Carreras também participou de reuniões com o embaixador do Brasil no Panamá, Adalnio Senna Ganem, bem como com o vice-presidente Comercial da Copa Airlines, Joseph Mohan. “A frequência semanal do voo Recife/Cidade do Panamá, da Copa Airlines, está em mais de 75% de ocupação, e a companhia está muito satisfeita”, afirma Carreras. Também foi realizada uma blitz nas agências e operadoras de turismo, para reforçar a venda do destino. As ações e visitas técnicas fizeram parte de uma viagem organizada pela Secretaria de Turismo do Estado e Empetur para promoção do turismo  Pernambuco no país.

 

Deixe uma resposta

BLOGS PARCEIROS
Blog de 1 a 10
Recanto das Letras
Blog Olhares Blog Escritaci