Resenha impressão do primeiro GRANDE jogo teste na ARENA

 

Para falar a verdade, não estava fazendo muita questão de ir a esse jogo, mas, seria o primeiro jogo na ARENA, queria que meus filhos conhecessem e, por outro lado, seria ao menos uma coisa diferente. E foi nesse espírito que saímos cedo de casa e às cinco horas já estávamos no TIP, pois iríamos lanchar e acredito que só saberíamos realmente como a coisa funcionava  quando chegássemos lá. Por exemplo, disseram que poderia deixar o carro no TIP que teria ônibus para a ARENA. Não havia ônibus algum, não de lá. Então soubemos que teria que pegar o metrô. Isso já começou a me incomodar, não pelo metrô, mas pelo horário em que deveríamos pegá-lo. Bem, fomos então comprar o ticket e seguimos para a espera. Acho que passaram uns cinco, todos lotados com gente caindo pelas tabelas. Eu não podia colocar meus filhos nesse risco. Comecei então a me arrepender dali mesmo. Mas tudo bem, vamos ter espírito esportivo TACIANA! Beleza. Acho que no sexto metrô fizemos uma forcinha e entramos. UFA! Também, se não fôssemos naquele talvez até chegássemos atrasados ao jogo. Vamos lá. Depois pegamos o tal ônibus para a ARENA. Até que foi tranquilo, muita gente, claro, mas muitos ônibus. Pensei que era mais perto, mas enfim chegamos. Uma multidão desceu e estava muito bonito o espetáculo da torcida vibrando, cantando, animados.

Chegamos enfim. Ficamos lá no nível três. Por essas “alturas” fiquei até um pouco tonta, acho que por causa de toda essa movimentação. Sentei e pensei: não saio mais daqui por nada! Estava com sede, mas só o trabalho que daria para ir comprar uma água não compensaria.

Começa o jogo. Aí é que está, fiquei boa parte do jogo esperando ver um jogo. Sabe aquela pelada safada que a gente vê por aí nos encontros de amigos? Era quase isso, ou pior.

Enfim, bola na rede. Gol do Náutico (contra, mas foi um gol, pelo menos amenizou aquele marasmo). Acho que a única alegria até então era o povo que tava sendo filmado rindo e dando adeus e mostrando a camisa (pô, algo tinha que ser feito em nome da diversão).

Vamos que vamos (ai que alegria!).  Segundo tempo (caramba, não poderiam ter dado uma rodada de Red Bull aos jogadores? Olha que eu não entendo de jogo, mas sinceramente, todo mundo sabe quando um jogo é bom né? Eu já estava ficando com dor de cabeça. Com sede e impaciente. Enfim, pênalti. ÊÊÊÊÊ!!!! (Que emoção!). Depois para animar surgiu um doido do Sport gritando seu hino. Pelo menos animou a plateia, rsrsr. Depois foi a vez de um do Santa se manifestar. Ôba, agitou de novo!

Bem, fim de jogo. Caramba, cadê coragem pra levantar pensando no ônibus e no metrô?

Que saudade dos AFLITOS! Vamos lá. Só pra descer as rampas parecia uma eternidade (falta de espírito esportivo o escambau!). Enfim, entramos numas baias que daria nos ônibus. Gente pra caramba, uma demora da gota serena. Eu estava tonta e com fome por essas alturas (ai que alegria!). Enfim, entramos no ônibus (bem lotado). Eu praticamente não me movia e nem piscava (o espírito esportivo já tinha ido pra PQP!). Chegamos. Chegamos? Que nada. Andamos pra caramba ainda numas rampas lotadas de gente até chegarmos ao bendito metrô. Eu mal… Fomos no segundo (eu continuava sem me mover, quase sem respirar, rs). Descemos. Mais corredores e multidão. Sinceramente, a torcida esteve muito bem comportada sim, diria exemplar. Excetuando-se as vaias que deram a princípio no time adversário (nada a ver e uma tremenda falta de educação), impressionou-me a paciência e calma durante toda essa movimentação. Os funcionários contratados também foram eficientes ao orientarem nessa logística toda, o que ajudou muito.

Chegamos enfim. Pegar o carro. Putz, faltava pagar o estacionamento. Fila de novo (e grande). Meu Deus, quero minha casa. Meia noite! Por fim, chegamos em casa meia noite e meia, por aí. Se eu iria novamente? Por um bom tempo vou responder: NÂO!!!!!

Tudo bem, é teste, faltam MUITAS coisas. Se toda essa logística descomplicar, um dia, pode ser. A impressão que tive e que tenho das coisas de primeiro mundo que TENTAM fazer aqui é que esquecem de todo o resto. Assim como o Shopping Rio Mar, que me chocou pela precariedade no entorno do mega shopping. Parece que largaram a ARENA ali. É bonita: é! Mas faltam ainda na própria ARENA vários ajustes. Percebi muitas coisas inacabadas. Vazamento vindo do banheiro dos homens. O piso em frente aos banheiros estava sujo, água vinha de algum lugar. As cadeiras estavam empoeiradas (com o comportamento exemplar de um povo de terceiro mundo eu duvido que se mantenham, pois já tinha muita gente pulando de uma fileira para outra sobre as cadeiras).

Enfim, to de ressaca, não vi jogo e me decepcionei com todo esse sacrifício para se chegar lá. Não tenho espírito esportivo? Talvez, mas precisa-se ter muito para ter gostado disso!

 

(Taciana Valença)

Deixe uma resposta

BLOGS PARCEIROS
Blog de 1 a 10
Recanto das Letras
Blog Olhares Blog Escritaci