Há tempos rondava o lugar. Jamais entrara, claro, pois que aquele não era lugar para uma moça. Mas meu fascínio era constante. Imaginava a roda de poetas, intelectuais, filósofos. Até podia ouvir as risadas, as tiradas sarcásticas, o barulho dos copos de chopp e até mesmo as poesias rabiscadas em guardanapos…


Mas naquele dia, percebendo a porta aberta, não pude perder a chance de entrar e viver meu tão sonhado desejo.

Entrei desconfiada e todos, de repente, pareceram parar. Ficaram me observando, entreolhando-se interrogativos. Deixando claramente no ar: ” o que esta senhorita faz aqui?”

Nossa, fiquei vermelha de vergonha, mas já era tarde, todos já haviam me visto e voltar atrás seria pior!


Sentei-me à mesa que estava próxima a um quadro que achei muito bacana, eram uns telhados e de cara percebi uma grande poesia no que vi.


O que pedir? Uma água. Isso, uma água foi uma boa idéia. Chamei o garçom, que me serviu curioso, desconfiado demais, mas atencioso e gentil.

Vi que servia uns casquinhos de caranguejo (que eu adoro) e resolvi pedir também.



Vez por outra um olhar escorregava até minha mesa, mesmo estando mais afastada de todos.

Nas mesas, parecendo já acostumados com minha presença, a conversa fluía animada. Vez por outra uma risadagem ecoava no salão, parecendo resultado de anedotas que pareciam surgir durante a conversa.


Sei que era tarde, hora de uma moça estar em casa. Seria outro problema sair dali sozinha por aquelas ruas silenciosas e meio que assombradas do Recife.

De repente, põe-se ao meu lado um deles. Pedindo licença perguntou-me se esperava alguém. Apresentou-se como Antônio Maria. Disse-lhe que não, que estava sozinha. Ele então chamou-me para sentar-me com eles. Apresentaria-me aos amigos. Bem, era a oportunidade de conhecer os famosos boêmios daquele lugar. Quem sabe eu poderia participar da conversa e entender o que lhes faziam estar sempre por ali, bebericando ao final do dia, reunidos e o que tanto falavam.






Fui. Apresentou-me então aos amigos: Mauro Mota, Ascenso, Emílio de Menezes, Joaquim Cardozo, Valdemar de Oliveira, Olegário Mariano e Olavo Bilac (recém chegado do Rio de janeiro). Foram muito simpáticos. Estavam descontraídos e conversavam sobre o que mais apreciavam: poesias, versos, causos. Lembro-me que passei uma noite rindo muito e impressionada com a inteligência daqueles camaradas. O garçom conhecia todos pelo nome. Achei curioso e comentei que agora entendia o motivo dessa reunião diária. Sobre isso, Austro Costa lembrou os versos de Carlos Pena:



“São trinta copos de chope


São trinta homens sentados


Trezentos desejos presos


Trinta mil sonhos frustrados”



Não precisou de mais nada para que eu entendesse como eram felizes esses boêmios fazendo graça e encantando a cidade de Santo Antônio dos Arrecifes.


Ah! Não me deixaram voltar só para casa. Todos os cavalheiros se ofereceram, mas o Austro, levantando-me pela mão, precipitou-se em acompanhar-me.


E assim pude compreender a magia do Bar Savoy, que finalmente fora aberto aos meus sonhos….


Naquela noite demorei a dormir, matutando…. de onde eu conhecia àqueles nomes?



Está prevista para julho do próximo ano a inauguração do Bar Savoy, lugar onde reuniam-se os boêmios e intelectuais entre as décadas de 40 e 90. O Bar Savoy (que foi fechado em 1992) será um espaço cultural, com cafeteria conjugada com uma galeria de arte. Funcionarão no espaço dois memoriais: um sobre o antigo Bar Savoy e o outro em homenagem ao poeta pernambucano Carlos Pena Filho. Os espaços serão abertos à população. No mezanino funcionará um espaço para leitura.
O projeto será executado pela Polígonus Arquitetura e Design e foi escolhido através de um concurso cultural onde os ganhadores mantiveram as características do antigo Bar. Com algumas adaptações, como o mezanino, com acesso por uma escada de madeira, os toques modernos contrastando com o clássico e todo bom gosto envolvido, mostra que o projeto  mereceu a devida premiação!
Nas fotos acima, um pouco do que foi criado pelos ousados e jovens arquitetos da POLIGONUS, Thiago, Renata e Manuela.
Entrega do prêmio aos vencedores do concurso, dia 01 de julho na Red Lounge

Deixe uma resposta

BLOGS PARCEIROS
Blog de 1 a 10
Recanto das Letras
Blog Olhares Blog Escritaci