lavagem-Chico-Shiko

Lavagem, baseado no curta de sua própria autoria, já foi lançado em São Paulo, Curitiba e João Pessoa. Neste Sábado, 06, Shiko apresenta  sua mais nova criação na Casa do Cachorro Preto, às 18h. Haverá também o cobiçado saldão de originais de Shiko. Tudo isso embalado ao som do DJ Ravi Moreno.

 

LAVAGEM: O INFERNO TAMBÉM É FEITO DE MANGUEZAIS

Shiko, o mesmo autor da Graphic MSP Piteco – Ingá, publica seu mais novo e inédito álbum pela Editora Mino, em que o horror surge no terreno movediço dos mangues

Como bom sertanejo, o quadrinista Shiko já visitou a Grande Seca tomando emprestadas as imagens da romancista cearense Rachel de Queiroz em O Quinze, nos transportou para a Pré-História – com enlaces na sua terra natal, a Paraíba – tomando como base a óptica de Mauricio de Sousa em Piteco – Ingá e denunciou que a vida de um homem na Colômbia não vale mais do que oito dólares em O Azul Indiferente do Céu.

A mobilidade apresentada tanto no seu traço quanto no terreno temático migra da secura do sertão, do folclore na “pedra lascada” e da denúncia urbana, chegando até o terreno movediço dos manguezais em LAVAGEM, sua nova história em quadrinhos lançada com toda a pompa pela Editora MINO.

Baseado num curta-metragem homônimo dirigido pelo próprio Shiko e lançado em 2011 pela cooperativa indie Filmes a Granel, o álbum gira em torno de um casal isolado que vive num mangue: ela é uma alma analfabeta e temente a Deus, mas que vive fisgada nas redes do adultério quando cruza o estuário de balsa para seu encontro com o divino; ele, descrente em virtude do embrutecimento oferecido pela vida, convive mais com os porcos do que entre as pessoas.

Um dia, quando os brados de “aleluias!” do pastor na televisão dá lugar ao zumbido incessante da estática, bate à porta do casal um “homem de Deus”, que transpôs a inacessível maré alta para trazer muito mais do que a “palavra” de cor entre seus dentes ou pinçada aleatoriamente da Bíblia Sagrada.

No novo trabalho de Shiko, o termo “lavagem” vai além de ser a mera comida dos porcos ou o cardápio da janta que se prepara naquela noite no casebre. A lavagem da alma pode ser tanto num banho de sangue, nas águas da maré alta ou no abandono de uma vida atolada no terreno úmido dos manguezais.

Com a bela, inconfundível e hiper-realista arte de Shiko, o terror nas páginas de LAVAGEM se dá tanto nos devaneios psicológicos dos pecados cristãos acariciados entre as pernas de uma “beata”, quanto pelos infernais grunhidos suínos invocando o gore que a trama pede, passando pela transparente visão de um copo de vidro, aquele que se pode aprisionar uma alma e fazer o “jogo” na tábua de Ouija.

A edição luxuosa da MINO tem 72 páginas, capa dura, formato 28 x 19,5 cm, papel pólen bold impresso em preto e branco com tons de cinza e custa R$ 44,00.

A EDITORA

A MINO surgiu em novembro de 2014 no espaço editorial brasileiro com a proposta de publicar quadrinhos autorais que possuam em comum uma personalidade marcante tanto de traço quanto de narrativa.

Desde a sua estreia, a editora lançou L’Amour: 12 Oz, de Luciano Salles e republicou o premiado Harmatã, obra independente de Pedro Cobiaco. Ainda para este ano, a MINO prepara Quadros, coletânea de trabalhos autorais de Mike Deodato Jr. (em junho) e álbum inédito de Pedro (para o segundo semestre).

 Lançamento de Lavagem 
Saldão de originais
DJ Ravi Moreno
Sábado, 06 de junho
18h às 22h

ACasa Do Cachorro Preto
rua 13 de maio, 99
Cidade Alta – Olinda

 

Deixe uma resposta

BLOGS PARCEIROS
Blog de 1 a 10
Recanto das Letras
Blog Olhares Blog Escritaci