GRIAL 2

O espetáculo Terra, do Grupo Grial de Dança, inicia sua primeira temporada, de um mês no Sítio Trindade, a partir deste sábado (13). As apresentações acontecem aos sábados e domingos de setembro, às 18h30, com entada gratuita. A montagem, vencedora do Prêmio APCA de 2013, na categoria Intérprete-Criadora, fala sobre o gene indígena presente na formação do povo brasileiro.

Tendo o corpo e o gesto como tradução da essência do povo e da história brasileiros, em cena, o trabalho coreográfico une o contemporâneo e o popular para mostrar o Brasil que se revela em torno de questões da memória, do tempo e das transformações ligados à herança indígena que compõe a genética nacional. Neste solo de dança contemporânea, a bailarina e coreógrafa Maria Paula completa a trilogia Uma história, duas ou três, do Grupo Grial de Dança. O trabalho, estreou em Pernambuco no Janeiro de Grandes Espetáculos e já foi apresentado em Brasília, São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

Em 45 minutos de apresentação, com passos extraídos das manifestações populares indígenas do Nordeste do País, Maria faz do palco um cenário para reconstrução daquilo que ergue a nossa identidade, dialogando com o nosso presente. Sem ranços, estereótipos ou sem se prender ao piegas, a bailarina se transforma no próprio DNA que constrói o nosso povo. O trabalho foi agraciado com o Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA), na categoria Intérprete-Criadora, e ganhou cinco troféus do Prêmio Apacepe de Dança 2014, do Festival Janeiro de Grandes Espetáculos, nas categorias Melhor Espetáculo, Trilha Sonora, Figurino, Bailarina e Iluminação.

Terra fala das explorações, das segregações, dos contatos e das entregas, ao mesmo tempo em que exalta a reafirmação de uma cultura e critica os preconceitos e os olhares do erudito excludente. O espetáculo tem direção assinada por Maria Paula e Erick Valença. A trilha sonora, impecável, foi criada pelo percussionista Naná Vasconcelos, responsável por amarrar o universo abordado, através de efeitos sonoros que resgatam onomatopeias e sons da natureza, em uma releitura fonográfica moderna. Terra recebeu o prêmio ProCultura 2011 da Fundação Nacional de Artes (Funarte) e participou do Processo da Mostra de Intérpretes Criadores.

Nesta temporada de Terra, no Sítio Trindade, com apoio da Prefeitura do Recife, o grupo dedica as apresentações a Seu Martelo – o palhaço de cavalo-marinho mais antigo de Pernambuco –; aos líderes indígenas Chicão (Xucuru) e Raoni (Caiapó); e ao escritor e dramaturgo Ariano Suassuna, criador e mestre do Grial.

 

Ficha técnica:

Terra. Duração: 45 minutos/ Direção: Maria Paula Costa Rêgo e Eric Valença/ Intérprete: Maria Paula/ Trilha sonora: Naná Vasconcelos/ Figurino: Gustavo Silvestre/ Luz: Luciana Raposo/ Pintura de cenário: Dantas Suassuna.

Serviço

Terra, do Grupo Grial de Dança

Quando: Sábados e domingos de setembro (a partir do dia 13)

Local: Sítio Trindade (Estrada do Arraial, Casa Amarela)

Horário: 18h30

Acesso gratuito

Deixe uma resposta

BLOGS PARCEIROS
Blog de 1 a 10
Recanto das Letras
Blog Olhares Blog Escritaci