Seguir



Miriam Carrilho





Mágoas dores, desenganos,

um doce aqui e acolá

pra dar sustento, levantar

a cabeça, acelerar o passo,

seguir.

Amigos – companheiros,

cúmplices, condescendentes –

os melhores…

Momentos, regalos, regados

ou não, a um bom vinho, um café,

um poema, um texto recém descoberto.

E o pôr-do-sol a cobrir

laranja e ouro, sonhos raros.

E bons.

Caminhar, caminhar sob as nuvens

grisalhas, em meio a ventos mansos,

sobre os cascalhos de nacaradas

conchas náufragas do mar.

O caminho a se fazer

– segundo a segundo – refazer e desfazer,

Penélope à espera:

– Do quê? Do quê?

Acomodar-se quase sempre,

rebelar-se ante o insuportável,

sorver, gole a gole, o líquido cotidiano.

Zanzar, zanzar até uma estrela

torta que pisca, pisca zarolha

sorrindo pra mim.

 

Deixe uma resposta

BLOGS PARCEIROS
Blog de 1 a 10
Recanto das Letras
Blog Olhares Blog Escritaci